Natação para cães


Você já ouviu falar em natação para cachorro? Não? Pois isso existe. Claro que não é só pegar o pet e colocá-lo na piscina, mas quando bem usada e monitorada, a natação pode ser um ótimo exercício para o cão de estimação. Trata-se de um esporte completo que além de movimentar muitos músculos, permite ao pet um gasto grande de energia. Mas atenção: nem todos os cães gostam de nadar. Por isso nada de colocar o cachorro de qualquer maneira dentro da piscina. Um cão jogado na piscina, evidentemente fica sem apoio dos pés. Ele pode se desesperar e afogar. Se você fizer isso, o trauma será tão grande que pode ser que nunca mais você consiga fazer com que ele faça esse exercício.

Outro problema é que alguns cães não conseguirão nadar ou porque o pelo é muito longo e quando molhado fica pesado, ou porque ficam desesperados de estarem dentro da água e acabam não conseguindo nadar e podem se afogar.

Pode ser que seu cachorro assim que for solto perto de uma piscina, saia pulando na água feliz. Nesse caso, fique preparado para caso o cão se atrapalhe ou se os pelos começarem a pesar e ele não consiga nadar, você socorrê-lo. Já se o pet tiver medo de entrar, o procedimento deve ser diferente. Ele precisará entender que essa atividade é boa e divertida, para que aos poucos, ele vá se sentindo mais a vontade dentro da água.

Nas primeiras vezes, use um colete salva-vidas específico para animais. O dono deve levar o bichinho até a piscina, entrar com ele sem soltar e quando estiver lá dentro, aos poucos de ir soltando o cãozinho, ficando sempre ao seu lado e o agradando. Esse momento precisa ser ligado a algo divertido para o animal.

Esse procedimento deve ser repetido por várias vezes, até que o dono sinta que o cão está mais seguro e feliz. Quando isso for notado, você poderá entrar com ele na água sem o colete e permitir que ele se divirta a vontade.

Por quanto tempo o pet pode ficar dentro da água?

No geral, uma hora de exercícios por dia é o suficiente e o exercício pode ser feito 3 vezes por semana. É importante lembrar que a água da piscina, na maioria das vezes, é clorada. Por isso, o dono deve ficar mais atendo a qualquer lesão de pele ou alteração. Caso note alguma coisa, leve o cão ao médico veterinário.

Todos os cães podem ser levados para nadar, se estiverem em boas condições de saúde. Os com pelos longos, muitas vezes, precisam fazer uso do colete frequentemente devido ao peso do pelo molhado que atrapalha a sua locomoção dentro da água. Além disso, é um esporte excelente para raças que precisam gastar muita energia como o Labrador e para animais que sofrem com doenças como displasia coxofemoral, pois fortalece a musculatura do corpo sem ter atrito com o solo.


Conectar

Ainda não tem uma conta?
Cadastre-se

redefinir senha

Voltar para
Conectar

Cadastre-se

Voltar para
Conectar
Escolha um Formato
História
Texto formatado com anexos e visuais
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Códigos incorporados.
Imagem
JPG, PNG ou GIF.