Alergia a pelos de gato: como lidar?


Não se desfaça de seu gatinho sem antes ler esse post!Nós todos já ouvimos falar emalergia a pelos de gato, mas você sabia que não é bem assim?Se uma pessoa ao ficar perto de um gato tem seus olhos inchados, lacrimejando, sente coceira na garganta, no nariz ou o mesmo fica até congestionado é importante esclarecermos que ao contrário do que se diz por ai, a alergia não é exatamente ao pelo do gato!

O gato possui uma proteína na sua saliva e glândulas sebáceas conhecida como Fel D 1 que é a grande vilã da história! Devido ao rigoroso hábito de higiene dos felinos estes, ao se lamberem, vão depositando essa substância nos pelos e pele que, ao irem se acumulando, podem desencadear reações de hipersensibilidade à uma pessoa alérgica. Vale lembrar que as reações vão depender da sensibilidade do indivíduo e da quantidade de alérgenos no animal e/ou ambiente.

É evidente que se pegarmos no colo um gato de pelos longos, como os persas, e esses pelos tiverem contato direto com o nosso nariz, mesmo uma pessoa não alérgica, vai se incomodar pelo fato do pelo agir como um corpo estranho nas nossas vias aéreas. E qualquer coisa no nariz incomoda mesmo!
Dependendo do grau de sensibilidade do proprietário do gato, associado a medidas de higiene e manejo, uma pessoa alérgica pode sim conviver pacificamente sem alergias do seu amigo felino.

Uma vez que o problema está no acúmulo desta substância nos pelos e pele do animal, para minimizar o problema, é necessário banhá-los com uma maior freqüência para removê-la. Mas muito cuidado! Como gatos não são cães pequenos, alguns cuidados devem ser tomados na hora de banhar o seu felino. Procure um médico veterinário especializado para lhe esclarecer quanto à freqüência de banhos, os produtos a serem utilizados e outras orientações para diminuir os alérgenos nos pelos bem como minimizar o estresse do banho nos felinos.

Vale lembrar que um xampu mal utilizado pode, além de trazer sérios problemas dermatológicos ao animal, fazer com que ele se coce ou se lamba com maior freqüência levando a maior queda de pelos e descamação de pele exacerbando o problema.

Um bom manejo dentro de casa também deve ser seguido: quem possui gatos também deve possuir um aspirador de pó! Nós, amantes de felinos, sabemos que é difícil manter um ambiente totalmente sem pelos somente com vassoura e panos.

Como os gatos gostam de dormir em sofás, poltronas e camas, todos estes locais devem ser aspirados. Esses hábitos provavelmente já são de rotina em uma residência onde existam pessoas alérgicas uma vez que o problema está também no acumulo de pó, ácaros e inúmeros outros alérgenos que contribuem para piora do quadro alérgico do proprietário e não vale culpar somente o gatinho!

Existem várias medidas a serem tomadas para reduzir as alergias sem precisar se desfazer do seu gatinho, como evitar que o mesmo tenha acesso ao quarto bem como camas ou sofás. Da mesma forma, deve-se evitar qualquer móvel, cortinas, almofadas, tapetes e carpetes onde possa se acumular, não só pelos, mas qualquer sujidade do ambiente.
É importante que antes de adquirir um gatinho, assim como qualquer animal de estimação, ter em mente de que um animalzinho é responsabilidade para a vida toda. Portanto é recomendável verificar se existem pessoas alérgicas em casa, ter contato com outros gatos e visitar a casa de alguém que tenha gatos para ver antes, se o bichinho não vai se tornar um problema. Abandonar um animal é crime e jamais deveria ser cogitado!

Está provado que conviver com um animal de estimação traz inúmeros benefícios à nossa saúde, simplesmente pela satisfação de sua companhia após um dia estressante. Para as crianças, a convivência com um animal de estimação as tornam mais responsáveis e as ensinam a respeitar um outro ser sensível que sente dor e prazer.

Acariciar um pelo macio de um gato e ouvir o seu ronronar de satisfação produz um relaxamento único e uma paz infinita!


Conectar

Ainda não tem uma conta?
Cadastre-se

redefinir senha

Voltar para
Conectar

Cadastre-se

Voltar para
Conectar
Escolha um Formato
História
Texto formatado com anexos e visuais
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Códigos incorporados.
Imagem
JPG, PNG ou GIF.